A importância da oração

April 23, 2018

Ministração de Célula - Semana 23 a 29 de abril de 2018

“Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai. E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei.” (João 14:12-14)

 

A oração é muito importante na vida do filho de Deus. Infelizmente, alguns não têm esse entendimento e veem a oração como se fosse um último recurso. Primeiro tentam de tudo, e se não der certo vão orar para ver o que acontece. Mas não deve ser assim. Jesus nos assegura em João 14:12-14 que tudo que levarmos ao Pai em oração, no Nome dEle, nos será concedido. E que, pela oração, faremos coisas maiores do que Ele fez. Então, oração não é um recurso derradeiro para quem perdeu a esperança, oração é a nossa maior arma. Nossas orações têm muito poder diante dos Céus e da Terra.

 

Há pessoas que pensam que suas orações só serão respondidas se elas forem muito espirituais. Mas, em momento algum, a Bíblia faz essa afirmação. A Bíblia só nos instrui a orar e orar em todo o tempo, orando e vigiando. “Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos.” (Efésios 6:18)

 

Como filhos de Deus, devemos ter uma vida de oração, uma vida de intimidade com Deus que vem através da oração, quando dobramos os joelhos no nosso quarto, quando estamos na rua, quando estamos em algum lugar que não deveríamos estar ou que não queremos estar, quando estamos lidando com pessoas difíceis, quando estamos enfrentando problemas, mas orar também quando estamos felizes e agradecidos a Deus por todas as Suas maravilhas em nossas vidas.

 

Devemos orar por tudo e em todo o tempo, é o que a Palavra do Senhor nos diz. Quanto aos motivos, cada filho tem o seu. Contudo, a Bíblia traz inúmeras instruções que não apenas nos ensinam sobre o que orar, mas sobre como orar e mais, nos levam a estar preparados para a batalha através dessa arma poderosa que o Senhor nos confiou.

 

ORAR PELA PROSPERIDADE DA CIDADE
“Busquem a prosperidade da cidade para a qual eu os deportei e orem ao Senhor em favor dela, porque a prosperidade de vocês depende da prosperidade dela.” (Jeremias 29:7)

Muitas vezes oramos somente por nós, pelas pessoas que amamos e esquecemos de orar pela cidade, mas precisamos fazer isso. Jesus, nosso Maior Modelo, nos ensinou assim, tendo uma vida intensa de oração e comunhão com o Pai, andando de um lado para o outro, abençoando todas as cidades por onde passava.

 

Para Jesus, era normal passar a noite em oração. “E aconteceu que naqueles dias subiu ao monte a orar, e passou a noite em oração a Deus.” (Lucas 6:12), ou acordar muito cedo, quando ainda estava escuro, para procurar um lugar deserto para orar. “E, levantando-se de manhã, muito cedo, fazendo ainda escuro, saiu, e foi para um lugar deserto, e ali orava.” (Marcos 1:35)

 

Durante as aulas práticas de fé com Seus discípulos, Jesus ensinou: “E, tudo o que pedirdes na oração, crendo, o recebereis.” (Mateus 21:22). E disse ainda que muitas castas de demônios só se expulsam pela oração e jejum. “Mas esta casta de demônios não se expulsa senão pela oração e pelo jejum.” (Mateus 17:21)

 

Quando transformaram o Templo em lugar de comércio e exploração, Jesus Se irou, e advertiu: “Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; mas vós a tendes convertido em covil de ladrões.” (Mateus 21:13). E no momento da maior angústia da Sua alma, no Getsêmani, antes de ser crucificado, Ele não fez outra coisa a não ser orar. “E disse-lhes: A minha alma está profundamente triste até a morte; ficai aqui, e vigiai. E, tendo ido um pouco mais adiante, prostrou-se em terra; e orou para que, se fosse possível, passasse dele aquela hora. E disse: Aba, Pai, todas as coisas te são possíveis; afasta de mim este cálice; não seja, porém, o que eu quero, mas o que tu queres. E, chegando, achou-os dormindo; e disse a Pedro: Simão, dormes? não podes vigiar uma hora? Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca. E foi outra vez e orou, dizendo as mesmas palavras.” (Marcos 14:34-39). O modelo de vida de Jesus nos impulsiona a orar sempre, quando tudo vai bem, e, mais ainda, quando surgem as tempestades.

 

Nestes 30 dias de propósito com Deus, para se encerrar decretos e nascer um novo tempo sobre nós, estamos orando em lugares estratégicos, orando uns pelos outros, orando pela cidade, orando por nossa chamada e ministério, assim como por “N” outros motivos.

Estamos focados para eximirmos as castas de demônios e, acima de tudo isso, estamos resgatando a máxima de que “A oração do justo é poder nos seus efeitos”.

 

Estou crédulo de que o hábito de orar diariamente em um tempo específico não terminará ao fim desses 30 dias, mas será inserido na rotina dos discípulos como um estilo de vida. E porque a Igreja de Jesus voltou a orar, agora terá resultados nunca vistos, porque o povo de Deus é um povo de oração.

 

CHEGOU A HORA DA IGREJA
“E vós, por que transgredis o mandamento de Deus por causa da vossa tradição?” (Mateus 15:3)

 

O versículo de Mateus é uma indagação bíblica que deve nos levar a refletir o quanto podemos estar transgredindo o mandamento de Deus por tradição, religião, pensamentos e tudo o mais que pode nos afastar de cumprir a vontade do Pai.

 

Este é um tempo no qual estamos não apenas orando, mas também realizando Atos Proféticos. Sabemos que Ato Profético é uma expressão, uma atitude visível da Igreja que tem uma referência e um respaldo no mundo espiritual. Digo que o Ato Profético é uma mensagem enviada ao reino do espírito que ratifica a ação da fé e da Palavra.

 

Os guerreiros, filhos do Leão da Tribo de Judá, com toda a minha Equipe de 12, saíram pelas ruas de Manaus e foram incansáveis na conquista de novos territórios, desafiados no entendimento de começar uma nova história não apenas em suas vidas, mas em toda a cidade.

 

Há muito tempo a Igreja de Jesus vem caminhando em uma rota que tem assustado alguns líderes, principalmente aqueles de linha teológica mais reservada. Não queremos ofender, tampouco subestimar a convicção doutrinária de nenhum homem de Deus. Todavia, cremos que a revelação não está fechada, pois recebemos o rhema de Deus.

 

Nestes últimos dias, o Senhor trará luz ao entendimento de Sua Palavra, e muitas questões que não eram ventiladas se tornarão comuns no ensino das Igrejas bereanas. Os nossos púlpitos ensinarão, com convicção, a tomada de territórios, e ampliarão a visão do nosso povo, que passará a desfrutar de um tempo que não tinha percebido que já havia chegado.

O Espírito Santo de Deus, Autor de toda a verdade, que convence o homem do pecado, da justiça e do juízo, e o Grande Professor da doutrina mais depurada de Jesus, é Quem nos levará a este grande mover. Embora muitos não compreendam a dinâmica desse ministério, e ignorem a maneira com que esse grande mover está sobre toda a Terra, nada nem ninguém freará a preparação da Noiva do Cordeiro. Precisamos estar preparados para as novidades de Deus, pelo poder da Oração e dos Atos Proféticos.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • unnamed
  • Flickr Social Icon
  • YouTube Social  Icon
dízimos e ofertas

BANCO DO BRASIL 
Agência: 1887-2
Conta corrente: 7750-X


CNPJ: 02154477000157
Primeira Igreja Batista
Independente do Setor P-Sul

siga a ibpaz
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon
pedidos de oração

© 2018 IBPAZ - Igreja Batista da Paz. Desenvolvido por Agência Metanoia